domingo

Amor ou amizade? Eis a questão...


Josh: Ei, senhorita Anne. - disse Josh se aproximando correndo de Anne.
Anne: Oi Josh! Que estranho. - disse Anne entre risos
Josh: O que?
Anne: Você me chamar assim, de senhorita.
Josh: Ah, me educaram a tratar as pessoas assim. Pronomes... você conhece. Como vai você?
Anne: Entendo, mas é estranho mesmo assim. Estou bem, estou indo para casa e você? Faz tempo que não lhe via.
Josh: Agora estou bem, estava tendo uns problemas. Nada que eu não pudesse resolver. 
Anne: Hum... Está bem mesmo, não é? 
Josh: Estou sim. É... eu queria saber se você tem algo para fazer no sábado? 
Anne: Este sábado agora? Hum... tenho, vou na casa do David, combinei com ele de ensiná-lo Química e depois vou para casa dos meus avós. Tem dias que não os vejo, vou dormir lá. Por que?
Josh: Por nada, esquece. Nos vemos depois. Até mais.
Anne: Josh, espere. Vai vir amanhã?

Josh saiu rapidamente logo após se despedir, não fez questão de ouvir o que Anne tinha mais a dizer. Seu sentimento por ela era forte, assim como a esperança. Os dias em que tinha "sumido", foi por causa tortura que estava sofrendo por ter que conviver com ela, como se não sentisse nada, como se existisse nele apenas aquele sentimento de amigo ou colega. E durante esse dias pensou e tomou coragem. Iria chamá-la para sair e lhe dizer o que sentia, até ouvir o que ela disse e o fazer perder o chão, a coragem e a esperança.

Anne: O Josh está estranho! - Comentou Anne com a Clarice.
Clarice: O que? Ele veio hoje? Nem o vi. Por que acha isso?
Anne: Ele me perguntou se eu tinha algo para o sábado. Eu disse que iria na casa do David ensiná-lo Química, depois iria para a casa dos meus avós e dormiria por lá. Depois ele mau se despediu e saiu rapidamente, nem respondeu se viria amanhã.
Clarice: Hum... Isso está me cheirando aquilo que você diz que sente pelo David.
Anne: Será? Mentira...
Clarice: Sei não, não sei de nada.

Assim começa a surgir uma dúvida a respeito disso na cabeça de Anne. Com isso, havia também começado a ficar confusa e sem saber o que fazer para entender o que realmente se estava acontecendo. Mas eram apenas dúvidas, nenhuma certeza de nada. 

To be continued....

quinta-feira

Anne e Cia...


Anne: Sabe quando você não pretende gostar de uma pessoa e de repente você se apaixona? 
Clarice: Não sei não.
Anne: Então... Até ai eu também não sabia.
Clarice: Mas por que diabos está me falando isso? Você está estranha.
Anne: Eu que sei. Estou começando a amar. Estou tendo o tal frio na barriga. Quando vejo o David minhas pernas ficam bambas. Sinto saudades de quando ele me abraça, porque o abraço dele não é como o seu, como o do meu pai ou da minha mãe ou até mesmo o do meu irmão. É diferente, é único, apenas o seu abraço que me satisfaz, como uma droga, sabe? Não combinamos em nada e ao mesmo tempo temos tudo em comum. Ora pois, não somos cópias e mais cópias, temos que possuir algo diferente. 
Clarice: Hum...
Anne: Às vezes penso que amar é bom, porque lembramos de cada detalhe que reparamos e gostamos na pessoa. O sorriso dele por exemplo, é o mais lindo que já vi. Assim como os olhos azuis que distantemente ou próximamente combinam com os meus olhos cinzas. E o cabelo cacheado então? Loiro escuro e ao mesmo tempo claro, sei lá, tão lindo, tão dele.
Clarice: Você está falando como essas menininhas ai de 12, 13 anos. 
Anne: E eu não sei? Talvez esteja falando assim, por eu ter pulado esse processo.
Clarice: Que processo?
Anne: Esse mesmo que você falou. De eu me apaixonar nessa idade. 
Clarice: E o que isso tem haver?
Anne: Se eu tivesse apaixonado nesse idade, eu não falaria assim hoje. É mais ou menos parecido com o seu caso de não saber cozinhar... Se tivesse tentando antes, talvez saberia hoje.
Clarice: Cala a boca e vamos estudar logo. Esse papo de "amorzinho" não nos leva a nada...
Anne: Veremos quando encontrar o seu Romeu.

As duas gargalharam juntas!

To be continued...

sexta-feira

Eita...


Não sei por onde começar, como vou começar, que palavra dizer... Não posso perder o costume de escrever, é um hobie que possuo, assim como cozinhar. São meus maiores prazeres.

Ultimamente venho passando por um barra, umas complicações nas quais eu mesmo me meti. Cobrança de lá, pressão de cá, indecisão aqui... Não sei mais para onde ir! Está começando a ficar difícil para eu sair e viver. Na verdade eu nunca sai e vivi, achava que tinha um vida "perfeita". Me enganava, me enganaram... Mas que diabos estou dizendo? O que estou fazendo mesmo? Nem sei mais, viu? Minha metas estão se desbotando, estão perdendo a essência que sempre, a cada passar do dia, eu depositava nelas.

Todos vão dizer que eu não passo de um mauricío mimado que o pai botou de castigo, ficando um mês sem mesada, eu sei que vai. Mas ninguém sabe... Só aponta... Por mim (ombrinho ombrinho)! Sabe, eu já fui muito de me preocupar, ainda me preocupo, mas não com a mesmo incidência.

Em 2008, para ser exato, eu conheci umas amigas de verdade, amigas essas que tenho até hoje, mas não nos vemos com a mesma frequencia de antes. Enfim, que me ajudaram com o passar do tempo a perder a cola que os cachorrinhos tem no olhos quando nascem, pois então, e com muito custo me abriram eles para certos tipos de coisas que, se não fossem elas, eu estaria com a viseira de cavalo até hoje.

Agora estou começando a levantar, tipo a era dos macacos, que se ergueram para enxergar o horizonte. Encontrei mais uma no final de 2010 e início de 2011. Pequei muito contra ela, mas foi uma das melhores pessoas que encontrei na vida. Com tão pouca idade e tão experiente. Me ensina a cada dia o que cada coisa quer dizer.

Estou falando demais, mas é assim mesmo. Quando um escritor (desculpe, mas eu me considero um!) se encotra em um estado de depressão, ele vai escrevendo que, enquanto ele não botar tudo para fora, ele não para. É por isso que surgem os livros, mas essa não é a questão agora.

Eu entrei em um campo onde recebo tiro de todos os lados (pá, pá, pá!). Imagine um campo onde todos te fuzilam com os olhos, olhares de cobrança, pressão, querendo resultados imediatos e você que até ontem não sabia o que era andar sob o sol, sozinho! Pois é, só se pensa em desistir, porque, de onde tirar forças? Sim, De Deus, mas e quando até Dele te bloqueiam? Indiretamente, óbvio! Sua família te cobra, seus amigos te cobram, seus inimigos te cobram, seus desconhecidos te cobram, até você se cobra. E é por isso que tem muito doido por ai. Estou sendo ignorante? Também não sei.

"É, vou ter que parar com essas reticências e passar a usar os pontos finais."

É tanta coisa a dizer que em um texto não caberia nem um terço. Ah, quando digo que estou em uma confusão que eu mesmo me meti, digo em todos os sentidos que pensarem, mas auto lá, olhe lá no que vão pensar. Mas enfim, escrever me ajuda sempre a refletir, porque para escrever, se pensa e quando penso, penso em tudo e coloco parte considerável. Reflito a respeito e de certa forma, encontro uma saída.

domingo

One More Time With Feeling


Seus pontos estão expostos, suas cicatrizes estão curando erradamente. O balão de hélio dentro de seu quarto veio desfeito e está empurrando o teto, mas não pode ir além das luzes brilhantes... 

Todos fazem turnos e agora é o seu de tocar sua parte. E eles estão sentados em sua volta segurando cópias de sua tabela e a miséria em seus olhos é sincronizada e refletida à sua.

Aguente firme. Mais uma vez com sentimento! Tente de novo, respirar é apenas um ritmo. Diga isso em sua mente até que as palavras estejam certas. É por isso que lutamos.

Você pensou que agora seria muito melhor do que é. Você pensou que agora eles veriam que você veio de tão longe... E o orgulho em seus olhos é sincronizado a um amor que você nunca conhecerá, muito mais do que você pode mostrar.
 
É por isso que lutamos...

sábado

Sabe?


As minhas coisas são assim mesmo... confusas, sem nexo, tipico em mim. Já me falaram que não acreditam em coisas assim, que faço isso para impressionar, para parecer intelecto e diferente, mas ai é que está, eu não faço nada ou faço tudo, mas não com esse fim. 

Diante do que me apresentam, torno tudo difícil, diferente, a minha cara. Não sei o que quero, aonde eu vou, com quem eu vou, que horas iremos, deixo a merce dos outros, às vezes. Permito isso desde que não interfira no meu conceito, nos meus objetivos. 

Sempre fui certinho, cumpria horários e fazia sempre o que "mandavam", mas espera ai... Vou mudar! Ainda cumpro horários, ainda sou um pouco certo, ainda obedeço ao que me mandam... à algumas coisas. Tomei as rédeas de algumas coisas, algumas decisões, passei arriscar mais e sem muito medo, porque medo sempre temos, é inevitável. Mas tudo consciente, não porque me influenciaram, me convenceram, e sim porque eu quis. É evidente, ou não!

Até pouco tempo eu sabia o que queria, o devia, aonde iria, mas hoje... Depois que sai e vivi, eu vi, eu senti e acabei me perdendo de novo, não sei mais. Só sei que quero uma coisa e essa coisa não vem ao caso, qualquer decisão que tomar, será para alcançar essa coisa. Mas que curiosidade, já disse, não vem ao caso! 

Lembro dos planos que planejei e até recusei opiniões que tentassem me descolar. É descolar mesmo, não encontrei outra palavra. Mas enfim, queria que eu mesmo visse, se não fosse para ser, porque como já disse, tomei as rédeas de algumas coisas.

Enfim, sem nexo né, isso é MUITO típico a mim...

Cansei, sabe?


Cansei, viu? Cansei. Cansei de correr atrás e de ser esnobado, cansei de ser educado com todos e ninguém retribuir com o mesmo, cansei de sentir as coisas que não valem a pena sentir, cansei de acordar tarde e depois acordar cedo e depois ficar frustrado por isso, cansei da mesmice do meu todo santo dia, cansei de sempre está interessado em saber sobre o seu dia e você nem faz questão de retribuir o interesse (sei lá, eu gostaria que isso acontecesse), cansei de todo dia dizer que vou entrar em uma dieta e de repente me deparo com uma tentação e digo que amanhã sem falta eu entro. Cansei! Agora farei diferente... Sabe o que? Nada.

Serei apenas seco, oco e MUITO sem educação. Não cumprimento, não dou ousadia e serei a porra do esnobe que foram comigo. Ora, vocês são melhores que eu? Evidente que não, portanto, eu também posso. Mas isso é um caralho mesmo, não carecia de ser assim, bastavam demonstrar interesse também, porra! Tô xingando mesmo, por um acaso você é um completo de um virgem mental (ou corporal, não sei!) que nunca pensou ou falou uma palavra de nome forte assim, ou como dizem, palavrão? Vai para os quintas se falar que não, ora pois. E o blog é meu e eu falo o que bem entender.

Eu canso, sabe? Enjoo fácil das coisas, das pessoas, de tudo. Gosto de estar sempre pensando, criando, fazendo coisas novas, rotina é chato. Mas tem vezes que não tem como evitar cair em uma rotina, mas né, cansa do mesmo jeito. Mas que diabos é isso que eu estou falando? Vai para os quintas essa mania de filosofia também. Enfim, também cansei de tanto blá blá blá e...

Selinho e Meme

Olá queridos leitores,
Resolvi fazer um único post com todas as novidades:
1º Porque estou com MUITA preguiça e
2º Porque estou com MUITÍSSIMA preguiça.
Por fim, vamos aos relatos.
Selinho

Recebi um adorável selinho da mais adorável ainda Xanda - Magias Book. Fiquei muito feliz por ela ter me incluído novamente em sua lista de blogs e em primeiro lugar ainda. Muito obrigado pelo carinho Xanda, ainda lhe devo um, não me esqueci, rs.


Meme

E a outra novidade é um Meme (das 11 coisas) que recebi via e-mail da incrível Gessy - Flaws and all. Ela me deixou livre para decidir se postava ou não. E eu vou recusar? "Craque não né?". Enfim, sem mais delongas...

As regras são em inglês e eu não sei traduzir:

Rules:
Write 11 (random) things about yourself on your blog;
Answer the questions the tagger set for you and create 11 new questions for the people you tag;
Choose the next 11 people to tag and link them on the post;
Go to their page and tell them you have linked him or her;
No tag backs;
You must post these rules.
Das 11 coisas sobre mim:
1- Sou tímido, muito tímido, extremamente tímido. Só que pela internet, sou bastante "solto", converso tranquilamente, mas pessoalmente... É um dilúvio!
2- Gosto de tecnologia, acho fascinante o desenvolvimento, talvez, diário do mesmo.
3- Posso dizer algumas coisas a meu respeito aqui, mas são coisas supérfluas, porque na verdade não descobri o que sou ainda. No momento pretendo fazer um curso superior. De quê? Não sei ainda...
4- Gosto de ler, não sou viciado, isso tira pela minha estante no skoob. Mas se a história ou estória me prender mesmo, vou afinco.
5- Sou viciado mesmo em música, dependendo da tal, escuto-a milhões de vezes no dia e não enjoo.
6- Sou fascinado pela lua, todo dia paro para observa-la, sua beleza infinita em todos os seus estados...
7- Sou de momentos, acho isso mais importante. Um dia tenho um tem um momento especial, daqueles que nunca mais irei esquecer, outro dia tenho um momento meio estranho, confuso, até mesmo ruim, mas aproveito-o para crescer e continuar caminhando.
8- Adoro os cachorros que tenho, neles sim, sinto o verdadeiro sentimento.
9- Sou muito observador, principalmente em um lugar totalmente desconhecido por mim.
10- Gosto de abraços, atenção, companheirismo, coisas assim. Para mim, são essenciais.
11- Ah, já ia me esquecendo. Gosto de ficar só! Só que eu digo, ficar só em casa, sem ninguém para está lhe chamando, lhe perturbando. Enfim, vocês entenderam.
Das 11 perguntas...


1. O que o seu blog significa para você?
Ele é o meu canto, quem ler nas entre linhas saberá o real significado dele.

2. O que você não mudaria no país em que vive?
É complicada essa pergunta e eu evito responder. Temo que posso ser liquidado por isso...

3. Quem é seu escritor preferido?
Não tenho um escritor preferido, gosto mais do livro e não do escritor. O escritor para mim pouco importa, desde que o conteúdo seja ótimo.

4. O que você faria com um Death Note (além de escrever os nomes e etc)?
Bem, poderia liquidar o mundo inteiro... Ops!

5. Qual foi a última loucura que cometeu?
Hm, minha vida é muito monótona para cometer loucuras.

6. Qual sua série favorita?
Dr. House

7. Se pudesse ter qualquer profissão no mundo, qual seria?
Ator de Hollywood

8. Qual foi a sua maior conquista?
Não tenho grandes conquistas ainda, mas brevemente eu terei. Deus há de abençoar!

9. Já planejou o que fará no dia 21 de dezembro?
Nossa, ainda não, rs.

10. O que você faria com um Life Note (além de escrever os nomes e etc)?
Então, se eu liquidasse o mundo inteiro, não ira carecer usar ele, portanto...

11. Conhece/já viu sua/seu Doppelganger?
Não, mas seria engraçado conhecer, rsrs.

domingo

Alma morta


Temo que não possuo mais um “coração”, pois tive que executá-lo por sofrer muitos ferimentos e não estar mais agüentando. Portanto pus fim ao seu sofrimento. E sofria muito!

Ele não havia nascido para amar, era fraco e não estava resistindo mais as pancadas da vida. Fiz isso por mim e para ele, antes que fizessem por nós e, talvez, de forma pior. Hoje só existe aquela carne que bombeia a vida do meu corpo, porque o verdadeiro coração (a alma) está morto. Tornei-me uma máquina!

É besteira, tolice, covardia e demais adjetivos para quem olha e analisa de fora, mas cada um tem a dor que merece e só ele sabe o tamanho dela. E não os condeno por isso, porque julgar é muito fácil e eu ultimamente estou procurando dificuldades, desafios para afagar isso. Não é nada fácil!

Éramos do tipo que nasceu para ajudar, aconselhar, apoiar, “arranjar” (se é que vocês me entendem). Até que resolvemos experimentar um pouco do que fazíamos antes e a partir daí... Queda atrás de queda, pancada atrás de pancada, dor atrás de dor... Era o começo do nosso fim!

Pensamos: se não nascemos para isso, para que continuar? Para que insistir? Concordamos que a morte de um seria melhor para evitar maiores dores e para que a dor não se transportasse para as outras pessoas, a alma aceitou que era ela a melhor a ser sacrificada. Até porque de uma forma ou de outra ela partiria de qualquer jeito. E o sacrifício foi feito!

Sorrisos, compartilhamentos de alegria, emoções e demais coisas ainda continuam, até porque é uma excelente casca, um excelente vidro blindado contra tudo. Possui um grande poder de engano... E ninguém percebe!

Mas os olhos...

Criado sob o som de 1901 e The A Team - Birdy

Soube que você vai se casar...


Soube que você vai se casar, acho que dessa vez você encontrou o amor da sua vida. Me lembro do tempo de quando éramos amigos, de quando ríamos de tudo, das nossas brincadeiras, das noites que passávamos acordados sem conversar nada, envolvidos pelo silêncio da noite, admirando a beleza intensa da lua e as estrelas ao seu redor. Lembro também de quando fizemos o nosso primeiro almoço juntos e que de tudo que fizemos nada saiu, a não ser uma gororoba que nos vemos obrigados a comer e rimos depois por aquilo estar completamente horrível. Ah, não posso me esquecer da correntinha que me deu com a intensão de que se um dia você fosse embora, eu poder olhar para ela e lembrar de ti (e eu ainda à tenho até hoje). Lembro da surpresa que lhe fiz no dia do seu aniversário e que você chorou rios, porque havia acreditado fielmente que eu tinha esquecido e depois no fim lhe preparo uma surpresa daquelas sem que você ao menos desconfiasse.

Lembranças, lembranças... Elas insistem em ficar, em me fazer chorar, em abrir mais ainda a ferida... Insiste em me fazer arrepender mais ainda por ter permitido isso. Nossa amizade era pura, era sincera, era linda e muito especial para mim, tão especial que acabou se tornando um outro tipo de sentimento, um sentimento mais forte. Eu me apaixonei por você, comecei a lhe amar de outra forma... E então nossa amizade que parecia sólida se desmoronou diante da sua incompreensão, fazendo com você me abandonasse.

Muito tempo se passou depois disso e nós nos encontramos de frente outra vez. Você estava linda, brilhante, apaixonante como sempre. Nos esbarramos e você me olhou por inteiro, me reconheceu mesmo depois de tanto tempo, mas me ignorou e você nem imagina o quanto isso doeu em mim. Depois de você eu perdi meu nexo e isso foi gota que faltava para a minha profunda depressão.

Hoje estou morto, não fisicamente, mas de alma. Sou um corpo oco, sem vida, sem alma, sem sentido... Quem observa do lado de fora, julga isso como frescura... Eles não fazem ideia do quanto isso doeu em mim, do quanto isso dói. Ser rejeitado por amar, não precisava de ser recíproco, mas também não precisava ser rejeitado, não precisava ser assim. Estou ligado no automático agora e a única coisa que me mantem "vivo" até hoje é a arte de escrever, porque tentar tampar ou até mesmo cicatrizar a ferida é dar murro em ponta de faca, a minha ferida esguicha e não há nada que lhe feche...

Soube que você vai se casar, eu sinceramente espero que ele seja o seu verdadeiro amor e que você seja o mesmo para ele, que seja recíproco o sentimento. Porque ao contrário do imaginam, eu não lhe desejo nada de ruim, muito pelo contrário, lhe desejo a mais sincera felicidade, assim como foi o meu amor por você... Que foi sincero e verdadeiro um dia...

Luiz Claudio
Texto de minha autoria e feito sob o som de I found a Boy - Adele

sábado

Eu procuro


Eu procuro por um amor... Um amor que possa ser aquele quando eu preciso, um amor com que eu possa conversar... Eu estou procurando por um amor que não finja, um amor que não tenha medo de dizer como se sente sobre você e eu estou procurando por um amor que entenda como eu me sinto. Eu procuro por um amor que me aceite, que queira compartilhar, mostrar que se importa. Eu estou procurando por um amor que compartilhe minhas dores, aquele amor que ficará comigo quando chover, aquele amor que eu possa confiar. Aquele amor que me escute, que eu possa chamar, que não tenha medo de compartilhar o amor. É disso que eu preciso, é por isso que procuro, talvez eu já tenha encontrado, talvez esse amor seja o único que eu estive procurando!


Baseado na música Is it you - Cassie

terça-feira

Um abraço...


Pode causar grande impacto em uma pessoa, às vezes pode até lhe dar mais confiança para algo.

Um sorriso...


Não há esforço algum para o tal. Mas dá uma enorme diferença no dia de uma pessoa

Um simples segurar das mãos...


Pode transmitir confiança e cumplicidade para o outro. Às vezes o que mais precisamos é isso, é saber que podemos contar com as pessoas, com as pessoas certas, ou não. A ajuda às vezes também parti de quem menos esperamos.

Uma palavra de conforto... 


Você nem imagina o quanto isso pode aumentar a esperança de uma pessoa, que talvez já esteja quase desistindo. 

Um beijo...


Trás tanto conforto, é como se através dele fosse compartilhado milhões de sentimento em poucos segundos e com isso passamos a nos sentirmos bem.  

São de coisas simples que precisamos, são das pequenas coisas que tiramos as grandes forças. Hoje em dia não temos tempo mais para nada, ou talvez temos demais, só que não dedicamos um momento para essas coisas, não dedicamos um momento para o nosso Deus. Enfim, pratiquemos mais a simplicidade, é nisso que realmente há valor. Talvez isso pode ser tudo que uma pessoa realmente precise!

sábado

Nas cordas de um violão


Era um dia agitado na minha casa em Nova York. Eu já tinha me decidido, não queria continuar morando nesta cidade enorme e movimentada. Queria mudanças, algo novo, mas nada muito radical. Detestava exagero e a ideia de morar com a minha mãe em Grand Forks me pareceu interessante, então uni o útil ao agradável. Graças a Deus era o meu ultimo dia de aula no ano. Em poucas horas estaria de férias e já em outro lugar, um lugar novo, fascinante, o mais chuvoso do mundo e eu adorava a ideia de ir para um lugar assim.

O desejo de mudar de cidade, de rotina, me fez providenciar logo as coisas. Liguei para o meu pai e pedi pra que comprasse logo a minha passagem. Arrumei as minhas malas, antes de ir para a escola, queria deixar tudo pronto e arrumei meu quarto, mas acabou ficando do mesmo jeito. Arrumei-me para a escola, cacei alguma coisa na cozinha para comer. Subi escovei meus dentes e fui a caminho da escola.


Ainda bem que não era muito longe, pois eu detestava caminhar, caminhei um pouco apressada, pois já estava atrasada. No caminho observei um casal de idosos “apaixonados” em um banco na praça e imaginei: se eu fosse outra pessoa, diria: Ah! Que lindo!... mas não sou, aliás acho isso um cumulo do absurdo. Como pode uma pessoa viver praticamente a vida inteira ao lado de outra, presa a ela? Sinceramente? Isso não era o meu forte. Acho que nunca me apaixonei por homem nenhum, por não haver um “homem” de verdade neste minúsculo planeta chamado Terra.

Eu realmente não tinha “vocação” para relacionamentos. Isso em todos os sentidos, não tinha muitos amigos, não gostava de conversar com ninguém, era reservada para mim e para meu pai, ah tem também o Derek Charles, o meu melhor amigo. Continua...

- Hoje resolvi mudar, tomei coragem e publiquei uma estória que estava fazendo. Faz muito tempo que não escrevo nada a respeito, talvez, publicando-a aqui me estimule a continua-la. Ah, só pra constar aqui, ela é de minha autoria mesmo e fiz ela com um incentivo de uma amiga, que também fazia uma. Detalhe: ela começou primeiro. Enfim, espero que tenham gostado! -



quinta-feira

"Para sempre e sempre"


Estou aqui deitado no chão onde você me deixou, eu não acho que eu peguei pesado, porque se não, eu não estaria aqui... chorado, e o que você fez? Eu pensei que seria divertido! Eu preciso sair dessa, sair para o meio do nada, para o meio de meus medos frustados. Lembro quando você pegou minha mão e me mostrou como... você prometeu que ficaria por perto. Aham, tá certo... Eu absorvi suas palavras e eu acreditei em tudo que você me disse, mas é assim mesmo. Se alguém dissesse que daqui a três anos você iria embora, eu teria apagado todos eles com um soco, porque eles estariam errados e eu sei melhor que eles... Porque você disse "para sempre e sempre". Quem diria...

Lembra-se quando nós éramos tão bobos e tão convencidos e tão... Tão legais? Pois é, antigos tempos. Talvez você possa não se lembrar, mas eu não m esqueço de nenhum deles, eu os guardo em uma parte da minha memória. Você não sabe como eu queria poder ter tocar de novo, como eu queria poder ainda te chamar de amiga, eu daria qualquer coisa pra isso.

Hoje, o que me segura são as lembranças! Dizem que quem vive de coisas antigas é museu, quem vive do passado não tem um futuro, talvez estejam certos, talvez estejam errados. Levo essas lembranças como suporte, se eu esquecê-las eu desmorono, então, por isso que eu penso que nem sempre quem vive de passado não tem um futuro, porque eu busco um futuro através disso. Esse é o meu jeito de levar a vida! Mas você nem imagina como eu queria poder te tocar de novo, como eu queria poder ainda te chamar de amiga, eu daria qualquer coisa pra isso. Se tivessem me mostrado o que aconteceria depois de três anos, eu teria apagado tudo isso com um soco. Por isso que eu não acredito em mais "pra sempre e sempre". Porque eles tendem em sempre acabar.

Pedaços de músicas de Pink com alguns toques meus, principalmente no final. Músicas: Just Like a Pill e Who Knew.

domingo

Selinho


Ganhei o meu primeiro selinho da Xanda - Magias Book, oba! Fiquei muito feliz quando recebi o recado no skoob de que ela tinha um selo em seu blog e que era meu, me senti muito importante, porque sei lá considero que ganhar um selinho não é pra qualquer um, rs. Enfim, sou muito grato a ela por isso, estou até sem palavras. Xanda, muito obrigado pelo carinho e espero poder retribuir isso pra você futuramente. 

terça-feira

Bridge Of Light


Quando você pensa que a esperança está perdida e desistir é tudo que você tem. Azul fica preto, sua confiança é quebrada, parece não haver volta a partir daqui. Às vezes não há uma explicação óbvia; Enquanto as estrelas mais sagradas podem sentir as palpitações mais fortes. É quando você pode construir uma ponte de luz, é o que transforma o errado em tão certo, é quando você não pode desistir da luta. Que é quando o amor transforma a noite em dia, que é quando a solidão vai embora, isso é quando você tem que ser forte esta noite. Só o amor pode construir-nos uma ponte de luz.
Em seus pés, eu fiz uma tempestade! Você está convencido de que está sozinho. Olhe para as estrelas, está logo lá em cima no escuro, você descobrirá que seu coração brilha como o sol, não vamos deixar que raiva nos deixe perdidos e a necessidade de estar certo nos custe alto.
Respire fundo, a partir do queixo, mas não se esqueça de deixar o amor voltar, só ele pode construir-nos uma ponte de luz.

(Pink)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...