sábado

Cara gente... Quem mesmo?


Eis que volto ao blog para conversar, uma vez que não consigo ter uma conversa de verdade sobre tudo. Aliás, até que eu consigo ter uma conversa, uns assunto picados aqui, outros ali, mas na verdade não acaba sendo uma conversa. Conversa é quando ambos conseguem expor tudo o que pensam/sentem sobre os possíveis assuntos a serem discutidos. E muitas das vezes o que acontece é que estou ali para escutar o que acham e não para expor o que acho porque na maioria das vezes fazem me sentir errado diante de tudo. Entram na minha cabeça me fazendo repensar sobre tudo e questionar: estou no lugar certo? Estou certo mesmo disso que estou falando? Isso é uma trolha! O que é uma trolha? Se eu fui procurar o significado? Eu fui. O significado é engraçado! Mais engraçados são os sinônimos, os antônimos e as palavras relacionadas. Se estiverem curiosos, pesquisem, vocês vão rir. 

Hoje eu voltei a fazer o que mais adorava: ficar o dia todo deitado assistindo série. Talvez a série tenha desencadeado essa vontade de escrever, mas de certo modo, foi algo bom. Isso me fez voltar a analisar o que eu costumava pensar e perceber que eu não posso deixar que me tomem. Eu posso até não ter a coragem que eu gostaria de ter para enfrentar as coisas da vida, mas dentro de mim eu sei o que sou e não posso deixar que tomem o que eu tenho dentro de mim. Não quero me tornar uma pessoa seca que não acredita no amor simplesmente porque não existe mais amor no mundo. Não quero me tornar uma pessoa que pensa de acordo o que o sistema manda pensar. Não quero morrer sendo uma pessoa que eu não admiro. Eu sou uma pessoa maravilhosa e sou muito belo, não somente por dentro mas também por fora. Eu quero amar, quero viajar e quero que essa pessoa que eu ame, viaja comigo, viva comigo.

Eu sou negro, eu sou gay, eu sou minoria. Uma minoria que faz parte da maioria, porque a quantidade que somos é muito grande, mas questão social pensa e acaba nos tornando a minoria. O que isso tem a ver? Tem tudo! Todo o sistema mexe com tudo o que temos. Mexe com nossos ganhos, com nossa autoestima, com nossas conquistas que muitas vezes podem não valer de nada depois. Por isso essa importância de eu nunca deixar permitir que me tomem ou que mudem o que sou para que eu possa ser aceito. Uma coisa que me falaram é que não posso deixar que me escolham e sim que eu escolha e decida por mim. Não posso aceitar o menos simplesmente porque posso não ter nada, tenho que aceitar o melhor simplesmente porque eu mereço. 

Eu sei, isso pode estar parecendo um egocentrismo, mas e eu? Onde fico nessa história toda da vida? Devo deixar que cuspam na minha cara e após eu tenha que sorrir? Claro, posso até não cuspir de volta mas ai seria uma luta de paus e pedras quebrando apenas os ossos, mas agir sabiamente com as palavras podem tocar/ferir mais. 

Olha, eu estou cansado, sabe? Cansado de tudo isso, de ter que lutar tanto para ter tão pouco de volta. "Ah, mas a vida de todo mundo é assim." Isso está errado, quero deixar isso bem claro. Que porra é essa de termos que lutar tanto para ter tão pouco é o certo da vida? Porque tudo tem que ser tão complicado?

São tantas coisas para falar que eu até me perco. Um discurso que vi em um filme às vezes alivia essa tensão por eu concordar plenamente. Eu ainda estou na idade de errar! Mas a vida é tão cruel quando erramos que eu fico pensando se vale a pena fazer algo na loucura, mesmo que depois eu erre, porque se eu errar, o reparo pode ser pior do que eu imaginava. Daí eu tomo no cu, né? Porque se eu não faço, vou sofrer por não ter feito, mas se eu faço sofro por ter feito. Que bosta!

Logo quando eu abrir o blog para escrever, eu entrei no blog da minha amiga e li o último texto que postou desde 2015 intitulado como "Ninguém". Nele fala sobre o fato de ninguém de fato saber nada sobre nossas vidas, sobre nossos desejos, nossos sonhos, nossos anseios. Com isso percebi o quanto esse fato torna tudo mais complicado, porque tenho que carregar tudo sozinho e como isso que está me cansando. Como eu disse antes, eu estou cansado! Cansado de ver tudo passando por mim e eu aqui, no mesmo lugar esperando ainda pelas mesmas coisas desde, sei lá, meus 15 anos, talvez? E hoje percebo que o que mais está me dando prazer é ficar em casa deitado o dia inteiro, comendo doces e assistindo série. Isso é doentio? 

O fato é que ninguém também quer saber sobre minhas tristezas. Talvez porque também estejam cheias de tristezas e sobrecarregadas demais para aguentar mais tristezas ainda mais alheias. Com tudo, eu só percebo ainda mais que estou cansado de tudo. Já pensei em desistir sim, talvez até tirar minha vida, mas e ai? Pra onde vai tudo isso que falei? Para o ralo com meus espermas? Não sei. Mas eu estou cansado. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...